Excertos

“Senti-me rodeado de milhões de páginas abandonadas, de universos e almas sem dono, que se afundavam num oceano de escuridão, enquanto o mundo que palpitava fora daqueles muros perdia a memória sem disso se aperceber dia após dia, sentindo-se tanto mais sábio quanto mais esquecia.” In A Somba do Vento, de Carlos Ruiz Zafón

Resumo

2014 foi um ano de candidaturas várias, início de projectos pessoais como AGOA – bijutaria artesanal, início do período sabático do núcleo de marionetas após a estreia da peça Lusíadas Um Poema Visual, um regresso à dança contemporânea e ao corpo.

Outros projectos se adivinham para 2015, espero que muitos mais e com melhores condições, para que seja possível aprofundar e dar asas à imaginação porque há outras cartografias e geografias que ainda estão por explorar!!!

Ano Novo e a vida continua…

Em 2013 espero dar continuidade ao projecto de internacionalização, que iniciei em 2012. Espero vir a colher frutos das candidaturas enviadas em 2013 que incluíram criação de dvds e muitas horas de edição e de pesquisa de software…

Este novo ano inicia-se com uma nova co-criação – Lusíadas Um Poema Visual – que vai estrear a 22 de Fevereiro de 2014 no Auditório Fernando Lopes Graça, em Almada.

Entretanto outros orçamentos e criação conjunta de projectos. Este ano, na Osso A.C., está a nascer o projecto sobre cartografias, ainda em fase embrionária, vai de concurso em concurso! E outros tantos que ainda andam no segredo dos deuses!

De seguida um salto a Telheiras com os Contos da Mata dos Medos, para logo voltar ao multifuncionalismo que organiza a minha vida!

2014